Ligue para a Prefeitura (22) 2624-3275
ouvidoria@iguaba.rj.gov.br
Ligue para a Prefeitura (22) 2624-3275
ouvidoria@iguaba.rj.gov.br

Ledia Lima vive há 59 anos na cidade e é funcionária pública

Profissional do CER-Flore’ser atua na unidade desde a inauguração em 2017

Por Evelyn Lole

A cidade de Iguaba Grande ainda era distrito do município de São Pedro da Aldeia quando a Sra. Ledia Lima nasceu. Através de parteiras que viviam na região, há 59 anos atrás, nascia a moradora que cresceu, estudou e vive até hoje no local. Funcionária do Centro Especializado em Reabilitação – Flore’ser, a profissional coleciona a participação de grandes acontecimentos na cidade.

foto
Ledia com sua família em Iguaba

“Na época não tínhamos água encanada, era cisterna comunitária, carregávamos em potes de barro e latas de tinta de 18 litros. A energia era de lampião de querosene e quando saíamos a noite caminhávamos a luz da lua. Não tinha muitas casas, era mato, ruas de chão.”, ressalta Ledia. A moradora ainda diz que cresceu numa família humilde. A mãe, dona Esmeraldina Lima, era doméstica e o pai, Sr. Esmael Lima, trabalhava na limpeza da Rodovia Amaral Peixoto.

A moradora conta que estudou no Colégio Estadual Doutor Francisco de Paula Paranhos e que participou da primeira turma de formação de professores da cidade em 1982. Casou-se com o Sr. Francisco Figueiredo, e ficou viúva aos 39 anos de idade. Atualmente ela vive no bairro Cidade Nova com a filha Laiane Lima, 25 anos, que garante: “A história da minha mãe é de superação. É uma mulher guerreira, de alegria indescritível. 

Foto
Ledia com sua filha Laiane

Ela que me ensinou a ser quem sou, sempre foi minha mãe, meu pai e minha amiga. Foi ela que me ensinou a amar Iguaba Grande. ” 

De todas as melhorias que a cidade recebeu, Ledia comenta que a construção da Unidade de Pronto Atendimento – UPA, no bairro Estação, foi a mais importante, ao seu ver, porque antigamente era mais difícil ter acompanhamento. “Quando alguém ficava doente, a assistência era fora do município”, lembra. 

Hoje, Ledia é funcionária pública, atua na conservação do CER-Flore’ser desde a inauguração em 2017. Tecla Nunes, coordenadora da unidade, ressalta: “Ledia compõe a equipe do Flore’ser desde o início em 2017 contribuindo com suas atividades, trabalho em equipe e carinho todo especial com os familiares e pacientes que frequentam o local.”