Ligue para a Prefeitura (22) 2624-3275

ouvidoria@iguaba.rj.gov.br
Ligue para a Prefeitura (22) 2624-3275
ouvidoria@iguaba.rj.gov.br

A HISTÓRIA DA CIDADE

O trem movido a lenha, e posteriormente a carvão, transportava malote dos Correios, abastecia o comércio local e também levava passageiros entre Niterói e Cabo Frio. Esse era o principal meio de transporte da época.

Francisco da Silveira Melo fundou a primeira Caeira da cidade. A cal produzida pela máquina era utilizada na construção de casas do povoado. A moagem de Ostras chegou logo em seguida, e a farinha de ostra era enviado para a Capital Carioca, e servia para alimentar aves e fazer remédios.

Com pouco mais de 500 habitantes o distrito de Iguaba Grande, que pertencia a cidade de São Pedro da Aldeia, não possuía iluminação pública. O sistema foi implantado utilizando óleo diesel. A manutenção do gerador era feira por um funcionário, e logo que a noite caia, ele ligava o motor manualmente. Entretanto, o sistema só funcionava até meia noite quando os motores eram desligados.

A Ferrovia foi desativada definitivamente

Chega o abastecimento encanado após a fusão do Estado da Guanabara com o Rio de Janeiro.

Emancipação política, quando cerca de 90% dos eleitores foram favoráveis a independência do município. A votação foi de grande importância na Região dos Lagos, mostrando a partir daí o grande potencial turístico e atraindo visitantes de diversas partes do Brasil, que vem em busca das belezas naturais e tranquilidade que a cidade oferece.

sua população foi estimada em 27.762 habitantes de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).Atualmente a cidade possui 22 bairros e um grande número de loteamentos e condomínios.

 “Iguaba” é um termo de origem tupi que significa “lugar de beber água, bebedouro”, através da junção dos termos ‘y (água), ‘u (ingerir) e aba (lugar). Iguaba é um lugar tranquilo, de um povo pacato, cercado por águas, e recheado de histórias fantásticas.