Dia: 17 de dezembro de 2018

18º Encontro Nacional de Motociclistas em Iguaba Grande reuniu cerca de 15 mil pessoas

Evento é uma tradição do município e uma realização do Carcaça Motoclube

 

No último final de semana, dias 14, 15 e 16, aconteceu o 18º Encontro Nacional de Motociclistas em Iguaba Grande. O evento contou com barracas de acessórios de couro, praça de alimentação, distribuição de troféus para os motoclubes visitantes, café da manhã e área de camping coberta, além de shows de bandas de rock e blues. O encontro reuniu cerca de 15 mil pessoas.

 

Foram quatro meses de preparação, selecionando bandas, cadastrando expositores e divulgando o evento entre os motoclubes de todo o Brasil. O organizador do evento Ildmar Couto, mais conhecido como Barbudo, está no motociclismo há 51 anos e há 18 realiza esse evento no município. Para ele, o evento já é uma tradição e, além disso, proporciona mais visibilidade para a cidade. “Quando a gente fala que é um encontro Nacional, as pessoas se interessam mais em participar, isso muda o olhar para o evento, chama mais atenção”, afirmou o organizador.

O motociclista Fábio Carvalho, mora no Méier e é a primeira vez que visita Iguaba. “Vim mais cedo, hoje, para aproveitar esse dia de sol e vou passar o final de semana todo aqui. Estou achando a cidade linda e o evento está bem legal, com certeza valeu a pena”, destacou.

 

A programação iniciou na sexta, com shows do Esquadrão X, Eternal Flame e Segredo de Estado. Já no sábado, os shows foram com AMAX, Sanctuarium e Cilindrada. No domingo, o evento encerrou com a banda Lorius.

 

A banda Eternal Flame, que abriu o encontro na sexta-feira, possui 5 componentes e tem 23 anos de estrada, nos quais, participou das 18 edições do Encontro Nacional de Motociclistas, em Iguaba Grande. O vocalista e fundador, Alan Hort, afirma que, apesar da banda se apresentar em outros tipos de eventos, os principais são os de motociclistas. “Eventos de motos sempre foram o nosso forte, porque eu sou motociclista há mais de 20 anos, grande parte da minha família também é, então sempre me envolvi muito com isso”, afirmou o vocalista.

 

Texto: Júlya Costa

Fotos: José Carlos Rodrigues

Natal da Família encanta cidadãos iguabenses

Evento reuniu alunos, pais e professores dos projetos culturais do município

Famílias iguabenses participaram nesta última sexta-feira, dia 14, do evento da Cultura que reuniu os alunos da Escola de Arte Antônio Bispo e do projeto Aqui tem Cultura, que acontece toda semana na Associação de Moradores e Amigos de Iguaba Pequena(AMAIP). Os alunos atuaram com apresentações de violão, canto, teclado, baixo, ballet, jazz, teatro e, na ocasião, os pais dos alunos participaram das brincadeiras.

O evento reuniu alunos, pais e professores da Cultura de Iguaba Grande em uma grande confraternização das atividades que aconteceram durante o ano. “Nos reunimos com a equipe e tivemos a ideia de fazer o Natal da Família para ter a interação dos pais e alunos, para fazermos um natal descontraído”, declarou o Subsecretário de Cultura, João Gabriel Cortez.

Além das apresentações artísticas, o Natal da Família teve a participação das artesãs iguabenses que colocaram à exposição trabalhos natalinos. Marcela de Aguiar é artesã, moradora de Iguaba Grande há um ano e três meses e participou do curso de artesanato da Escola de Arte Antônio Bispo. “Eu me identifiquei muito com o artesanato aqui na cidade; é uma coisa nova, as pessoas estão gostando e eu estou vendendo. Eu me mudei para Iguaba e não conhecia ninguém e, num certo dia, estava tendo show na Praça Edyla e vi a exposição de artesanato e logo me inscrevi no curso; onde conheci pessoas diferentes; isso mudou a minha vida”, disse Marcela.

O Projeto Aqui tem Cultura foi implantado há cinco anos nas Associações de Moradores, em que a Escola de Arte Antônio Bispo disponibiliza os professores. Daffiny de Figueiredo, dança desde o ano passado pela a AMAIP. “Essa é a primeira vez que me apresento na Praça. Eu gosto muito de participar, dançando. Aqui eu fiz muitos amigos”, disse a jovem dançarina.

 

 

 

 

 

Texto: Lívia Lisle

Fotos: José Carlos Rodrigues