Dia: 7 de novembro de 2018

Programa Família Acolhedora continua com inscrições abertas em Iguaba Grande

O serviço é contínuo e a inscrição é  gratuita

 

O programa Família Acolhedora tem a finalidade de preparar o acolhimento provisório de crianças e/ou adolescentes afastados temporariamente de sua família de origem. O serviço foi lançado em março deste ano em Iguaba Grande e segue com as inscrições abertas para a seleção de cinco famílias iguabenses.

 

A inscrição é gratuita e, após ser realizada, é feito um processo de capacitação e acompanhamento com reuniões marcadas pela equipe técnica do serviço. Atualmente, o Serviço Família Acolhedora possui equipe mínima garantida por lei e acompanha uma família candidata em fase avançada de habilitação.

 

Os interessados em se cadastrar no programa Família Acolhedora basta procurar a Central de Atendimento da Secretaria de Trabalho e Ação Social, na Rua Antelim Teixeira de Carvalho, n° 140 ou pelo número 2624-1406.

 

Santa Missa é celebrada em Ação de Graças por um ano do Acidente no Claudio Moacyr

Igreja Matriz Imaculada Conceição também celebrou seus 52 anos

 

Ontem, dia 06 de novembro, foi celebrada na Paróquia Imaculada Conceição, a Santa Missa em Ação de Graça pela vida dos alunos da Escola Municipal Claudio Moacyr, que há um ano sofreram um acidente, onde um caminhão de tijolos invadiu duas salas de aula, deixando 17 crianças com leves ferimentos. Além disso, A Paróquia também estava em comemoração pelos seus 52 anos de fundação e pelos 2 anos da dedicação do altar.

 

A Diretora da escola Flávia Machado afirma que nunca é demais agradecer. “Foi Deus que colocou a mão na hora e salvou as nossas crianças daqueles tijolos e daquelas cadeiras voando, pois com a força que aquele caminhão chegou, poderia ter matado muitos alunos, mas sem dúvidas, a mão de Deus estava ali protegendo”, afirmou a diretora.

 

Durante a missa, o Padre Rafael Costa falou sobre o relacionamento com Deus que se dá através da oração. “Eu lembro que na missa do dia anterior, eu rezava pedindo para Deus proteger as crianças e adolescentes de nossa cidade, e quando a gente reza, as coisas acontecem como tem que acontecer, mas Deus nos ouve e impede que o mal prevaleça”, destacou o padre.

 

O padre aproveitou a ocasião para convidar as pessoas a estarem mais próximas das igrejas. “As igrejas não são só paredes, mas um local onde a gente se encontra com Deus. Então convido as pessoas a encontrarem a Deus para que recebam Dele tudo aquilo que elas precisam”, concluiu.

 

Texto: Júlya Costa

Foto: José Carlos Rodrigues